14

NOVELAS

CHAMAS DA LIBERDADE

1 TEMPORADA

EM BREVE


A trama se passa no Brasil e em duas fases distintas. A obra gira em torno de Marcelo Brandão, um grande magnata que diz a todas as pessoas que os cristais curam do câncer. Só que esse poderoso homem guarda um passado sombrio,que virá a tona através de seu filho: o vingativo Armando. As máscaras caem, e todos lutam pela liberdade individual de cada um.

João Carvalho
AUTOR

16. DÉCIMO SEXTO CAPÍTULO

CENA 1/ MANSÃO DOS BRANDÃO/ NOITE/ INT/ QUARTO DO CASAL

Armando (sem camisa) e Celinha deitados na cama em silêncio. Ela deitada em seu peito.

ARMANDO - Aqui sempre foi assim?

CELINHA - Assim como?

ARMANDO - Um silêncio... Parece que a nossa alma se renova! É algo estranho! Há muito tempo eu não tinha um silêncio tão bom, tão tranquilo!

CELINHA - Acho que sim! O silêncio aqui sempre foi muito presente! Apesar de tudo, eu e seu pai quase nunca brigávamos. Também, aquela sede de poder que ele tinha, aquela vontade de reinar, de ser um homem respeitado, isso até fez ele ser um homem mais respeitado, mas também fez ele ser mais odiado do que o normal! Não sai da minha cabeça o momento em que ele me disse que a presidência da empresa era uma grande farsa. Pra mim aquilo foi a gota d’água. Eu não aguentaria viver ao lado dele mais um segundo. Ele me tirou do sufoco, me fez mulher, me fez viver, me fez rica, poderosa, mas também me fez frágil. E aí, quando eu olhava aquele homem eu olhava também pra mim mesma, e pensava... Será que a realidade do Marcelo é tão diferente da realidade que eu vivo? Será essa vontade de querer sempre mais, de fazer sempre mais, pode ser o motivo de tanto sofrimento?

Uma lágrima desce dos olhos de Celinha que é consolada por Armando.

ARMANDO - O fato de o Marcelo ter feito tudo isso com a minha família, não me faz desacreditar que ele realmente tenha um coração... Às vezes eu olhava pro meu pai, e eu me vejo naquelas situações! Eu me sentia no dever de perdoar, mas eu acho que sou tão fraco, e ainda mais fraco! O meu coração não queria perdoar! A minha cabeça implorava pra fazer a coisa certa, mas meu coração, machucado, gritava e implorava pra que eu arruinasse esse homem. Agora ele está há sete palmos abaixo da Terra, e eu? O que eu posso fazer? Nada! É muito melhor lutar contra um homem, do que aliar a ele. Aliados podem ser ainda mais perigosos do que os próprios inimigos!

Os dois abraçados e emocionados.

CORTA PARA

CENA 2/ STOCK-SHOTS

O dia amanhece no Rio de Janeiro/

CENA 3/ EMPRESA DOS CORRÊA/ DIA/ INT/ PRESIDÊNCIA

Virgílio sentado em sua cadeira com um jornal nas mãos escrito:

JUNTOS? Celinha Brandão e Armando Brandão juntos nos negócio de Marcelo!

Virgílio começa a dá gargalhadas. Joyce entra no escritório. Ele fecha a cara.

VIRGÍLIO  - Eu já não te falei pra você ficar bem longe de mim? Eu não quero nem mais ouvir a sua voz!

Joyce se senta a frente de Virgílio/

JOYCE - É, mas eu não obedeço a ordens suas! Cê sabe muito bem disso... Enfim, eu vou ter esse bebê!

VIRGÍLIO  - Eu não vou assumir porcaria de criança nenhuma... Já está avisada! Bom, aproveitando que você está aqui... Olha só sua amiguinha, já está dando o golpe no filho do falecido!

JOYCE - Pois é! Minha amiga não perde tempo! Agora eu preciso ir! E também te dizer, que eu não vou deixar isso passar batido... Você vai ser a obrigado a reconhecer o meu filho! Pode ter certeza!

VIRGÍLIO  - Isso nós vamos ver... Agora sai da minha sala, eu tenho muita coisa pra fazer e não estou pra conversa fiada!



FIM DO CAPÍTULO

TODOS CAPÍTULOS